Cidade


Tacaratu, um município brasileiro situado no Estado de Pernambuco, na região do Sertão de Itaparica, região também conhecida por sua localização as proximidades e benefícios dos lagos do rio São Francisco. O nome Tacaratu é de origem indígena que quer dizer “serra de muitas pontas ou cabeças” por conta de muitas serras pontiagudas. O município foi habitado primitivamente por índios das Etnias Pankararu, Umaú, Vouvea e Geriticó, todos de língua Kariri. Estes índios foram aldeados por padres oratorianos em missão de catequese, originando a Vila de Tacaratu. Existem registros da Capela de Nossa Senhora da Saúde em 1752. Tacaratu foi Emancipada em 13 de Maio de 1954, desmembrando-se do município de Petrolândia, hoje submersa pela barragem de Itaparica e ficando sua nova sede (Nova Petrolândia) situada a 23 km de Tacaratu. Atrações Turísticas.  Temos como atrações turísticas, a Serra do Cruzeiro, a Gruta de Nossa Senhora dos Impossíveis na Serra do Cruzeiro (lugar que antigos tacaratuenses dizem ter sido usado como um dos esconderijos de Lampião líder do cangaço ao passar pela cidade, dita feita não existem registros concretos); a Fonte Grande lugar que guarda uma de nossas lendas, a lenda da “gigante cobra encantada morta por um Soldado do Exército Brasileiro” quando realizavam missão em nossa região naquela época e sediavam-se em Tacaratu também não existem registros em documentos sobre esta, nem mesmo no Exercito Brasileiro, mas, há quem se diga ter ocorrido; a passagem da água e o nível de tal fonte vem diminuindo de tamanho a cada ano, em 40 anos o que antes era um riacho profundo e espaçoso, hoje só encontramos uma bica d’água interminável quase mineral que sai de dentro de uma serra, esta fenda cabia um homem adulto de estatura normal em pé, possuía um raio de mais ou menos 2 metros; a cachoeira do Salobro e o Santuário de Nossa Senhora da Saúde de Arquitetura Neo-gotica que fora restaurada com tinta misturada com Leite doados por criadores (Pecuaristas local) e empresários da Região como a doação vinda do empresário Armando Rodrigues como feita em sua pintura original. Somos rodeados por aldeias indígenas da Etnia Pankararu e entre Serras que ainda vivem suas culturas como a corrida do umbu, menino do rancho, os Paraiás (guerreiros vestidos com vestes artesanais feitas de material croá ficando totalmente cobertos e irreconhecíveis parecidamente com as vestes de uma das imagens históricas de Omolú, do Candomblé e da Umbanda); a dança do cansanção o Mestre Guia (entidade que fica durante 6 meses sem contato físico ou visual com qualquer que seja a pessoa, recebe alimentos por meio de uma abertura no seu abrigo saindo apenas uma vez no ano em suas festividades fazendo curas e milagres relatam os mesmos) entre outras. Festas e datas comemorativas O tradicional Festejo de Nossa Senhora da Saúde que acontece de 23 de janeiro a 2 de fevereiro. A cidade recebe muitos turistas e romeiros de todo território nacional e internacional para prestigiarem 9 noites de muita festa com shows de bandas de âmbito nacional, regional e local de varias vertentes musical, cultural e religiosa, muitas orações, novenas em varias casas com a presença de guardiões do Santuário de Nossa Senhora da Saúde, vigílias e caminhadas de outras cidades como a caminhada com saída da cidade de Floresta do Navio no primeiro dia de festa com chegada no penúltimo dia da festa uma caminhada do amanhecer ao fim da tarde em uma caminhada de 125 km, além de visitantes de outras regiões do país e do exterior, que prestigiam e homenageiam a nossa Padroeira “Nossa Senhora da Saúde, pagando promessas comprando nosso artesanato local (mantas, redes, bolsas e etc.) e se divertirem em uma das melhores festas tradicional da região, festas de emancipação do município em 13 de maio, Festejo de Caraibeiras que geralmente começa dia 23 de abril comemorando o festejo da Santa Cruz com a tradicional missa do vaqueiro no primeiro domingo da festa. No decorrer do ano temos vaquejadas corridas de argolas, festividades indígenas entre outras. Clima e Localização Apesar de estar situada no Sertão nordestino, possui um clima diferenciado, onde, devido estar á 539 Mt de altitude do marco zero, o clima bom e ventilado geralmente de noites frias e aconchegantes na maior parte do ano chegando a atingir 13ºC. Grande parte da população é de origem indígena (Pankararu), e imigrantes de todo território nacional inclusive nordestinos de Alagoas, Paraíba e Pernambuco que encontram em nossa Cidade um povo acolhedor e uma cidade de tranqüilidade desejada em artesanato local ou pecuária qualidade de vida e se tornando assim cidadãos tacaratuenses.